[Refrão: Adriano Roma]
Um malote pra você e um malote pra mim
Desliga o circuito interno, vamo curtir
Mas se preciso for eis aqui o mortal
Seguirei até o fim, morrerei de igual
Um malote pra você e um malote pra mim
Desliga o circuito interno, vamo curtir
Sei que voltarei, amor meu me espera
Tudo é permitido no amor e na guerra [1° Verso: Mauricio DTS]
Não sou ninguém e ninguém é perfeito
Pra vagabundo nenhum botar defeito
De pivete eram os tickets do leite c-mix
Do capão pra história tipo Ronald Biggs
E é o seguinte, cê tá com os cachorro você late
Com os tubarão cê nada e com nóis é no debate
Diferente dos neguin que nasceu indefeso
Só quem viu acredita que nóis tá desse jeito
Vivendo a madrugada, voltando do show na estrada
Mas muita calma que o sucesso é a faca afiada
Que corta a carne de um irmão que dizia
“Se dívida é sagrada Deus te pague (é fria)”
Fria esperar pra ter as botas do defunto
E confundir valor e preço com vagabundo
Escuta o testemunho, dinheiro é a mola do mundo
Nossos malotes tão no final do túnel
Aí qual é? me diz, cê não quer diversão
E morrer de emoção na hora da divisão
[Refrão: Adriano Roma]
Um malote pra você e um malote pra mim
Desliga o circuito interno, vamo curtir
Mas se preciso for eis aqui o mortal
Seguirei até o fim, morrerei de igual
Um malote pra você e um malote pra mim
Desliga o circuito interno, vamo curtir
Sei que voltarei, amor meu me espera
Tudo é permitido no amor e na guerra[2° Verso: Mauricio DTS]
Voltar voado pra favela, minha cara não quero na tela
De A a Z eu tô na mesma e não posso dar goela
Já vejo o mundo com mais calma e sem frustração
Olhei pro lado e vi o brilho no olho do irmão
Na sensação de orgulho e poder já posso imaginar
O que cê quer pra você mas pera aí…
Tudo tem um preço e você sabe
Onde há prata tem inveja e covarde
Hoje eu lembro a caminhada e reflito
Muito sangue bom subiu no pódio comigo
Tem que tá na vida louca e não quer parar
Corre mas não sabe onde quer chegar
Veio mas não sabe nem o porquê
Quem disse que tá fácil, mentiu pra você
Escuta aí, eu também admiro a aventura
Na sintonia eu aprendi que o respeito é na rua
Quem é, é; sempre foi assim procede
Quem manda, manda; quem não manda obedece
Passarinho, amigo de morcego é na seda
Não voa de dia e só dorme de ponta cabeça
[Refrão: Adriano Roma]
Um malote pra você e um malote pra mim
Desliga o circuito interno, vamo curtir
Mas se preciso for eis aqui o mortal
Seguirei até o fim, morrerei de igual
Um malote pra você e um malote pra mim
Desliga o circuito interno, vamo curtir
Sei que voltarei, amor meu me espera
Tudo é permitido no amor e na guerra

Many companies use our lyrics and we improve the music industry on the internet just to bring you your favorite music, daily we add many, stay and enjoy.