[Intro: Mauricio DTS]
2019 é o ano...
Beatloko, DennisVille...
Mauricio DTS, A286, Bagua Records...
Rap Legítimo, Ixi (Ixi), DJ Caique... [1° Verso: Mauricio DTS]
Vejo vadias e canalhas ao redor querendo ser primeiro
Filho da puta por dinheiro fode o mundo inteiro
Na covardia meus demônios vêm atrás de mim
Tô preparado que se foda, eu vou até o fim
A madrugada é fria e nunca foi diferente
Calor do fogo queima mesmo, sem ver você sente
Garoa fina molha a alma e quem vem na maldade
Não vai fuder o sobrevivente de vários debates
Poucas ideias pros cuzão que correu do meu lado
Lobos na pele de cordeiro, arrombados
Prepara as diss que diss, sou quem eu sou e o que eu fiz
No seu momento mais difícil eu te fiz feliz
Não vá chorar, aperte o cinto eu fiz a minha estrada
Pedir seguro pros malandro não resolve nada
Eu sei quem você é, sei o que fez e que foi lá
Mais Fake que a invasão a Bagdá
Víbora no chão é bote, máscara Slipknot
Tenta a sorte sem futuro, Iscariotes
Um brinde falso foi erguido e você veio ver
Mas ei covarde o seu drink eu não vou beber[Refrão: Scratches][2° Verso: Mauricio DTS]
Olha pra mim você não vê, eu continuo o mesmo
Na cena, na rua, no Rap, o mesmo endereço
Ganhei o Oscar de roteiro mais original
Porque o rap que eu canto ainda é real
“Mas já vi my niggas, plantando intrigas
Nóis é tudo a mesma fita, por que tantas brigas?”
A rotina é insana, fulanas fudendo por fama
Os bacana, os bagana, por grana de quebra, ainda tem os cana
Tá assustado fica em casa ou vai pedir arrego
A rua cobra, eu também cobro, isso não é segredo
A quem me ensinou, eu vou respeitar pelo amor
Eternamente grato, pois a rua foi meu professor
Que me garante, me atesta bem mais que o Inmetro
Minha palavra é minha conduta é andar pelo certo
Você não é do Criador, vai ficar à esquerda
Pois só quem é segura os bang que escreveu nas letra
A vida passa e mais um verme eu vejo na janela
Só não esquece que quem é não gela
Um brinde falso foi erguido e você veio ver
Sua bandeira branca eu rasgo, então vai se fuder[Refrão: Scratches][3° Verso: Reinaldo A286]
É quente Mauro aí...
Atrás dos personagem vi, mais vaidade que consequência
Os que prega união e até no irmão vê concorrência, é fi
Cês vão ouvir falar de mim (pode pá)
Só que o que fiz pelos cuzão também, esqueceram de te contar né
Que é vaso ruim de quebrar, santo forte
Com a paciência de um Deus e o silêncio da morte (morte)
Conjugando o prazer, negócio insubmisso, intrínseco
Sem negócios pro inimigo
É coroa ou forca, glória ou vergonha, vida ou morte
E na minha mesa, só quem comigo passou fome
Tipo Bukowski que escrevi pra não enlouquecer
Podem me impedir de viver como homem, não de morrer
A pampa de buchicho, tô pelos progresso
Não se empolga não é diss, cês não merece um verso
O que cês quiser eu quero, não tem dia nem hora
Seu único problema é que o Reinaldo é foda
Dor da facada nas costas hoje é familiar
Com peito cheio de ódio, rancor tô a gargalhar
Com nojo expresso no olhar, hostil
Diante as crítica construtiva de quem nada construiu
(É desse jeito), adaptado a hipocrisia
Tanta negatividade disfarçada de torcida
Vai, vai… sou tipo Rick Ross rapaz
Incomodando tanto trampando que até ídolos viram rivais[Refrão: Scratches]

Many companies use our lyrics and we improve the music industry on the internet just to bring you your favorite music, daily we add many, stay and enjoy.