[Refrão]
Tente me matar se puder
Mas se for fazer, faça de fato
Se for pra bater me dando a chance do revide
Não duvide que eu te mato
Tente me matar se puder
Mas se for fazer, faça de fato
Se for pra bater me dando a chance do revide
Não duvide que eu te mato [Verso 1]
Quantos adularão sua lírica fraca
Cabeças rolarão, eu sou um Amiri com a faca
Num é insinuação porque eu ensino a ação
Sua gesticulação: só mímica chata
No olho do furacão uma multidão míopе
Seu RAP tá RIP e ainda te dão hypе
Não é só questão de views, não seja medíocre
Se for assim a melhor música é a do Baby Shark
Tão Procurando Nemo, vão dedurando memo
Seu remo tá sem rumo e rima torturando o remo
Passa bola, Romário, que eu tô em romaria
Tacando fogo em Roma veio a calmaria
Teve remessa online, hoje o pai tá off
São anos de trabalho, eu quero um baita cofre
Depois do cof cof, o spliff foi ploft
A larica é de matar, chamei de Lara Croft
Nessa eu vim pra judiar, vou balburdiar sem ludibriar
Quem fica se exaltando vou ter que humilhar
Pobre é o diabo, só sabe odiar
Então cê pode pá, não "pó" bobear
É o pau no cu do mundo sem lubrificar
Há mili mili há o crime time A
Quem me intimidar, opine e rime já, vou ter que mijar
No meu zip lock vou de MDMA
Baby, I like it raw, Shimmy Shimmy Ya!
Bom de bola, aqui num é clube do bolinha
Para de achar que ta bala só porque tomou balinha
Seu show é tão palha que ninguém pede palinha
O produto interno Brutos do Popeye vem da Marinha
Tira a pata do meu ouro Tio Patinhas
Te expulsava da rua se essa rua fosse minha
Invoco o Raul Seixas com o Baú que é da Bahia
Eu Sou a Mosca que pousou na sua Sopa de Letrinha[Refrão]
Tente me matar se puder
Mas se for fazer, faça de fato
Se for pra bater me dando a chance do revide
Não duvide que eu te mato
Tente me matar se puder
Mas se for fazer, faça de fato
Se for pra bater me dando a chance do revide
Não duvide que eu te matoEu miro longe pô
Ronin monge há mó tempão
Subindo o monte, quem se esconde noiz sabe onde tão
Atônito! Ronnie Von no monitor de som
Ouvindo Cone e Bone no meu fone Sony bonitão
Pula na bala que eu acerto no alvo
Pode meter marra que eu marreto, folgado
Pode meter tinta que eu caneto dobrado
Minha semente vinga eu já passei o rastelo no barro
Não cancelo, eu mato, sou Donatello num quadro
Num som estéreo de um quarto, no meu caneco tem álcool
Só lamento pro fato, não sou fraterno no ato
No meu caderno tem ratos roendo o resto de um porta retrato
Com a fúria de um titã que chora no divã
Cara fechada na zaga quem lembra do Odvan?
Onde é vã a palavra é pra onde vão de manhã
Quando aceitei que a vida é boa me tornei Bom Vivant
Meus Inimigos estão no Poder
E que se foda todos eles
Quer saber porquê não legalizam?
Porque o Mercado Canábico não é deles
Maconha é pão de cada dia, sou de fumar baguete
Tô ficando gourmet, vou desfrutar um Danete
Não vão puxar o meu tapete, nem vão sujar o carpete
Um salve fanbase, fiz essa vendo Sunset
Penso lá na frente, papo de eternidade
Tem substância que não tem prazo de validade
Eu vim dos velhos tempos, não tema e não corra
Eu trago as boas novas de Sodoma e Gomorra
Ouvindo o Vento no Litoral
Foi só a música ou foi literal?
Eu vi sua linhas mas não vi o cerol
Por isso mesmo não é visceral

Many companies use our lyrics and we improve the music industry on the internet just to bring you your favorite music, daily we add many, stay and enjoy.