[Letra de "Lei da atração"] [Verso 1: Montana]
Vi uma foto de mim em puto com o meu grupo na minha mão
Um tá maluco, outro tá morto, outro vive na prisão
Por enquanto eu sou o único mas tenho a sensação
Que o meu futuro pode ser parecido
Observando este padrão
Queres uma bolsa cheia de ouro
Sem suor tens que entender
Dinheiro fácil é difícil fazer
Não te iludas com o superficial, atenção
Tudo é especial até estar na tua mão
Dizem que tudo que tu pensas, tu atrais
É verdade, se só pensarеs em merda não sais dessе estado
Mas há pensamentos que o homem não controla
Prefiro estar preso e com a honra
Do que livre e cobarde a vida toda
Tantos maus exemplos, eu continuo a ver
Rapazes a mostrar aquilo que é para esconder
É difícil ver o bom com tanta porcaria
Amor durava uma vida, hoje dura uma bateria[Scratch: Tommy El Finger]
(O que tu pensas, tu atrais
(vivemos num ciclo de vícios
Caminhar sem parar e ainda voltar ao início
Vivemos num ciclo de vícios)
[Verso 2: Praso]
Homem a sério nunca trai
Nem quando a pussy o distrai
Porque um dia és filho, no outro és pai
Se é esse caminho que tu ensinas, é esse o caminho que ele vai
O reflexo está na cara vê-se bem a quem é que sai
Por isso é que só atrais a tua miserável companhia
A tua mente mente sobre merdas que não devia
Loucura, cada um tem a sua
E eu tenho a minha
O mundo deu voltas acreditei que a cura não vinha
Porque as verdades de ontem são mentiras de hoje
Falaram tanta merda, rodearam-se de quem mete nojo
Esse hábito nunca serviu a este monge
Não acreditei em milagres nem quando tive joelhos à rojo
O tempo da inocência já vai longe
O caminho não foi tão longo
Vejo bem o que conseguiste
Quando te perdeste no fundo do bongo
Realmente não vingaste em lado nenhum
Só fizeste ping pong[Scratch: Tommy El Finger]
(O que tu pensas, tu atrais)
[Verso 3: Lucy]
Tive tempos da minha vida
Em que a rotina era incerta
Beber uns copos, moves loucos, a farinha desfeita
Amigos só da paleta
Damas com cus e tetas
Louco e fascinado com uma vida de miséria
Sem medo da rua
Ela era a certa
A única que me abraçava e tinha a porta aberta
Nunca tive medo de cana
Era medalha na minha Era
Quando saías, tudo igual menos a dama à tua espera
Atraído para ela, como uma traça segue a luz
Vida louca tem o cheiro, o aroma que te seduz
Se soubesses o que sei, se calhar não ias lá
Dezenas atrás das grades
E uns quantos não estão por cá
E a recompensa onde está?
Desta vida sombria
Perder a juventude e acabar numa campa fria
Às vezes a nostalgia será que vale o trabalho?
Passar o tempo todo de baralho em baralho
Tu atrais o que procuras
Por isso não sejas otário
Vê da tua vida antes que a vires ao contrário
[Scratch: Tommy El Finger]
Once again[Verso 4: N.o.B]
Eu vejo Deus e o Diabo em cada ombro
Amado e odiado
Estou a ponto de ser iluminado
Quando conto vir a cumprir um longo caminho
No processo em que te encontro
Num lado marimbondo
Me impondo, com linhas amedronto
Desmonto essa lei
E vou repondo no meio da atração vem o confronto
A vida que tu levas é dum tonto
Assim com tantas voltas ficas zonzo
Observa o que és e serás hábil
Como pode um gajo lento querer ser ágil
Quando o que procuras não é tátil
Vês-te atraído ao fútil, sais volátil
Bem puxas no ginásio mas és frágil
Sigo o vício que 'tás a ver
Desde o início que entrei no sítio e pus o mic a arder
Como um triciclo equilíbrio se quero fazer
Toda uma vida saí do ciclo o meu mal é prazer[Outro: Sara D Francisco]
O que tu pensas, tu atrais

Many companies use our lyrics and we improve the music industry on the internet just to bring you your favorite music, daily we add many, stay and enjoy.